Introduzindo os alimentos

bebes

A partir de 6 meses os bebês necessitam de nutrientes que o leite sozinho não é capaz de fornecer, sendo necessário complementar com alimentos.

Quando iniciar

A recomendação atual é iniciar água e alimentos apenas após os primeiros 6 meses.

Deve-se iniciar primeiramente com a papinha de frutas e, depois, com a papinha salgada.

Como muitas mães precisam voltar ao trabalho mais cedo, é possível iniciar a fruta lá pelos 5 meses a fim de espaçar as mamadas. Antes disso, o reflexo de protusão da língua pode não estar desenvolvido o suficiente para o bebê ingerir alimentos com segurança.

Como iniciar

Inicia-se com uma papinha de fruta ao dia, de manhã, após a primeira mamada.

Na segunda semana inicia-se a segunda papinha de frutas, no período da tarde, geralmente após acordar da soneca.

A seguir se introduz a papinha salgada (papa principal) no horário do almoço.

Quando o bebê estiver aceitando três refeições ao dia, deve-se introduzir o jantar.

Os alimentos devem ser introduzidos um por vez – um alimento novo a cada três dias. O bebê precisa se acostumar com os sabores e consistências aos poucos. Esse processo facilita também que sejam identificadas alergias alimentares – na forma de assaduras, diarréia, alterações cutâneas…

Papinha de frutas: Recomendações

As frutas mais doces são aceitas mais facilmente, então deve-se iniciar por elas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) as frutas devem ser oferecidas inicialmente raspadas ou amassadas, na consistência de purê. Somente depois de algum tempo devem, então, ser oferecidas em pedaços.

Não se deve oferecer açúcar até os dois anos de idade.

Suco de fruta pode ser oferecido apenas entre as refeições, 1-2 vezes/dia. No entanto, a recomendação atual da Sociedade Americana de Pediatria, divulgada em maio de 2017, é não oferecer sucos a crianças com menos de 1 ano de idade. Além de não corresponder ao valor nutricional de uma fruta ele muitas vezes é adoçado, contribuindo para uma ingestão de carboidratos acima do recomendado.

Polpa de frutas (aquela congelada do supermercado ou engarrafada) deve ser evitada nesse momento para que a fruta seja introduzida no seu sabor original.

Papinha principal: Recomendações

Inicialmente são oferecidos legumes na forma de purê, amassados com garfo. Bater no liqüidificador e peneirar não são recomendados porque reduzem o teor de fibras.

Pode-se escolher primeiro legumes mais adocicados como cenoura, batata doce, abóbora…

Lembre de iniciar oferecendo um legume de cada vez. Depois de experimentar mais de um, os legumes podem começar a ser combinados.

A carne não deve ser retirada após o cozimento, mas sim picada, tamisada (cozida e amassada com as mãos) ou desfiada. Aos 6 meses, os dentes estão próximos às gengivas, o que as torna endurecidas, de tal forma que auxiliam a triturar os alimentos.

Outras recomendações:

  • É preferível usar água filtrada no cozimento
  • Cozinhar no vapor também é uma ótima idéia
  • Não se deve acrescentar leite de vaca no preparo (nessa fase ele aumenta o risco de alergias, não só ao próprio leite, mas também a outros alimentos)
  • Não é necessário acrescentar sal
  • Podem (e devem) ser acrescentados temperos (alho, cebola, salsa, etc)
  • Deve-se acrescentar um filete de azeite no final do preparo da papinha
  • Comece oferecendo 1 colher de sobremesa e aumente gradativamente a quantidade de alimentos no prato
  • A alimentação deve ser variada e colorida

Segue tabela que facilita na hora de combinar os alimentos, adaptado do Manual da Sociedade Brasileira de Pediatria. O tamanho da porção varia de acordo com o alimento e pode ser consultado na fonte abaixo. Em geral são 2 colheres de sopa de cereal/tuberculo, 1 colher de sopa de hortaliça e leguminosa, 1 ovo, 1/2 unidade de filé de frango ou carne (25-35g/refeição).
Tabela de Porções dos Alimentos
Água deve ser oferecida entre as refeições assim que iniciar a papinha de sal. Junto com o almoço ou jantar não devem ser oferecidos líquidos porque eles levam à saciedade e reduzem o consumo dos nutrientes adequados.

Dos 6 aos 11 meses, o bebê em aleitamento materno estará recebendo três refeições ao dia (duas papas principais e uma de frutas). Já o bebê em uso de fórmula, corre maior risco nutricional, sendo recomendado que receba cinco refeições (duas papas principais e três de leite, além das frutas).

Aos 8-9 meses de vida o bebê pode começar a receber a alimentação igual à da família, com ajuste da consistência para pequenos pedaços.

A partir dos 12 meses, deve-se acrescentar às três refeições mais dois lanches ao dia, com fruta ou leite.

O leite materno pode ser estendido até os dois anos de vida. Mas para que a criança atinja suas necessidades nutricionais, o leite não deve atrapalhar ou substituir as refeições, mas sim complementar. Oferecer o peito logo após os alimentos em papa não é uma regra, mas uma alternativa, quando a criança aceita pouco o alimento oferecido. Na parte da manhã, depois da primeira mamada do dia, dê um intervalo de cerca de duas horas para oferecer a papa de frutas. O mesmo deve ser feito com as demais refeições.

Peculiaridades

  • Frutos do mar: a partir de 8 meses, por serem alergênicos.
  • Feijão: pode ser iniciado normalmente a partir de 6 meses, conforme SBP.
  • Mel: não deve ser oferecido até 1 ano de idade devido ao risco de contaminação (botulismo).
  • Leite de vaca e derivados (manteiga, iogurte, queijos): liberados para consumo a partir de 1 ano de vida. Leite materno pode ser usado nos purês, bem como fórmula infantil no caso dos bebês que as utilizam.
  • Ovo: iniciar a partir de 6 meses.

Atualmente, a SBP recomenda que o ovo inteiro (clara e gema) já pode ser introduzido no cardápio dos bebês após 6 meses de idade, podendo estar presente diariamente nas refeições.

Tempo de validade

A papinha que não foi tocada pode ficar na geladeira por até 24 horas. Mais do que isso, há o risco da comida estragar. Caso passe desse limite, jogue fora. Quando sobrar muito ou você fizer grandes quantidades, prefira congelar.

Como congelar

Escolha potes do tamanho da porção que seu filho come para facilitar na hora de descongelar. Coloque a papinha no pote, feche, cole uma etiqueta com o sabor e a data e leve ao freezer. A papinha pode ser consumida em até três meses. Na hora de descongelar, você pode colocar diretamente no microondas (verifique se o pote é adequado) ou aquecer o conteúdo no fogão, mexendo sempre para não queimar.

Introdução alimentar participativa

O método Baby-led Weaning (BLW) de introdução alimentar foi inicialmente desenvolvido no Reino Unido e se difundiu para vários lugares no mundo. Ele surgiu visando estimular o bebê a se alimentar sozinho com ajuda do garfo ou com as próprias mãos, de forma assistida – com supervisão de um adulto.

O método estimula não somente o desenvolvimento da autonomia mas também diminui a rejeição inicial da papinha na introdução alimentar e na progressão das texturas. Além disso, estudos mostram  menos risco de sobrepeso nos bebês que se alimentam sozinhos.

Diferente do recomendado pela SBP o método sugere introduzir os alimentos já na forma inteira, sem amassar e é esse o ponto mais polêmico: ele aumentaria o risco de asfixia. Outro ponto questionado é o fato do método incentivar o bebê a comer exclusivamente sozinho, com risco de ingerir menor quantidade de alimentos.

Evitando acidentes

Ofereça os alimentos de vagar, sem forçar, interagindo com o bebê durante as refeições.

Cuidado com alimentos como: amendoim, feijão, milho (risco de aspirar, colocar nos ouvidos, nariz…), uvas (risco de engasgo – cortar ao meio, no eixo longitudinal, ou em quatro), pipocas (risco de engasgo – indicada somente para crianças acima de 4 anos), salsichas (não devem ser oferecidas, mas se você for dar, faça um corte longitudinal).

Essa foto expressa bem a forma de cortar os alimentos para o bebê maior, que já passou pela fase de alimentos na consistência de purê. A partir de 8-9 meses ele já pode fazer movimento de pinça com os dedos e pegar sozinho pedaços menores com as mãos.
A banana com casca é para a mão não escorregar. As frutas em tiras podem ser pegas com as mãos. Depois do movimento de pinça aparecer, podem ser cortados pedaços menores para serem comidos com as mãos ou garfo.

Dicas

Crie um ambiente favorável na hora das refeições, sem distrações.

Deixe o bebê pegar alimentos com a mão. Independente do método BLW, pegar os alimentos é fundamental para que o bebê descubra a textura dos alimentos. E isso pode ser feito respeitando sua fase do desenvolvimento psicomotor, usando a progressão de texturas. Se ele quiser segurar uma colher, dê uma a ele e fique com outra para você.

Quando aquecer a papinha no microondas não se esqueça de mexer e depois verificar a temperatura, já que nesse tipo de forno nem sempre os alimentos aquecem por igual.

Nas primeiras papas, pode-se misturar os componentes para facilitar a aceitação do bebê. À medida que ele vai aceitando a alimentação pastosa, sugere-se separar os alimentos, amassá-los com o garfo e oferecê-los individualmente para que ele aprenda a desenvolver preferências e paladares diversos.

Se você gosta de sair e viajar, como eu, você pode acostumar o bebê a comer papinha industrializada de vez em quando. Pode oferecer, inclusive, em temperatura ambiente, que é muito mais prático e os bebês não costumam fazer objeção. Papinha Nestlé não tem corantes nem conservantes – hoje em dia há muitas marcas similares. Elas não têm a textura nem paladar ideais, os legumes ou frutas ficam todos misturados e não servem para alimentação diária. Mas servem sim como um ótimo quebra galho para uso eventual.

Blogs de Papinhas

clube-papinha
Clube da Papinha – veja: Aqui
papinhas
Receitas da Papinha – veja: Aqui

Aquisições

Livro: sugestão de livro com receita de papinhas doces e salgadas e receitas infantis diversas.

livro1
Livro 100 receitas – Comprar em: Livraria Cultura

Colher de silicone: há várias no mercado, algumas que mudam de cor com o calor excessivo. Essa abaixo é de um silicone super macio e foi a que ambos os meus filhotes se adaptaram melhor no início. Está em falta, mas há similares.

colher de silicone
Colher de silicone – Comprar em: Americanas

Potes: os com ventosa podem ser boa idéia. O Gyro Bowl é novidade, não tive oportunidade de testar ainda. A idéia é facilitar o manuseio pela criança e minimizar os “acidentes”.

Gyro Bowl
Prato Mágico Gyro Bowl – Comprar em: MercadoLivre

Pote Lilo com ventosa
Prato com Ventosa – Comprar em: Americanas

Deixe o seu comentário!