Desenvolvimento da linguagem: como estimular, atraso, sinais de alerta

criancas

Minha filha mais nova até música cantava ao 18 meses… mas o mais velho nessa idade falava só umas 15-20 palavras. Quase morri de ansiedade, achando que ele tinha algum problema grave. Pesquisei muito e até questionário de autismo preenchi. Eu já lia muitos livros pra ele, cantava músicas, então comecei a desenhar placas com imagens de objetos pra ficar repetindo diversas vezes o nome… Mais uns meses e ele de repente falava tudo. Não cheguei a procurar ajuda especializada.

A variabilidade no desenvolvimento da fala é enorme. Existem várias tabelas que listam as capacidades que a criança deve ter adquirido em cada idade, mas no caso da fala especialmente, elas podem confundir mais do que ajudar. Mais do que nos preocupar se a criança está falando 150, 200 palavras aos dois anos, devemos estar atentos aos possíveis sinais de alerta.

E mais… Fala e linguagem são coisas diferentes. Fala é o ato de se expressar através das palavras, enquanto linguagem inclui todas as formas de se expressar, seja com palavras, gestos, expressões faciais… e de captar as informações que façam sentido. Assim, para uma boa linguagem, além de falar adequadamente é importante ouvir bem, enxergar e ter a inteligência necessária para se comunicar e se exprimir, seja através da fala ou não.
tabela - fala

OBS : Aos 2 anos o vocabulário expressivo mínimo é de 50 palavras com combinações de 2-3 palavras. Metade das crianças com atraso de fala aos 24-30 meses podem apresentar atraso severo entre 3-4 anos.

Um estudo realizado pela University of Western Australia, publicado na revista científica Pediatrics, revelou que crianças com defasagem no vocabulário aos 2 anos não têm riscos de ter problemas emocionais ou de comportamento mais tarde.

Situações capazes de provocar um atraso na linguagem

São mais de 50 causas possíveis. As principais :

  • Problemas da respiratórios (infecções, respiração bucal) e de audição (infecções do ouvido no período de aquisição da fala ou surdez – o teste de triagem auditiva, teste da orelhinha, é gratuito e obrigatório desde 2010)
  • Problemas motores – como freio de língua curto
  • Problemas psicológicos – como carência afetiva e insegurança (crianças emocionalmente imaturas podem não aprender a falar por temer as relações comunicativas, ou talvez, pela dificuldade em encontrar as palavras para expressar seus sentimentos)
  • Transtornos psiquiátricos
  • Pouca estimulação das crianças pelos pais e demais adultos que cuidam (não só o abandono, mas também a superproteção – o excesso de cuidados com a criança também dificultam a aquisição da linguagem, já que os pais tendem a tentar adivinhar o que ela quer, respondendo prontamente a um simples gesto indicativo)
  • Transtornos neurológicos – autismo e alterações neurológicas que afetem a cognição (aprendizado, inteligência, memória)

Alguns tipos de atraso da fala

Atraso Simples de Linguagem
Quando a criança demora a falar ou mantém padrão de linguagem compatível com crianças mais novas, devido a um fator normalmente ambiental (psicológico ou pouco estímulo) ou auditivo/respiratório.

Há boa compreensão do que é dito. Causa ansiedade na criança pela dificuldade em se expressar (pode ocasionar irritabilidade, choro fácil) e dificulta o amadurecimento e desenvolvimento de relações interpessoais. Pode ou não atrapalhar o desenvolvimento da leitura e interpretação de textos. Tende a evoluir com melhora, normalmente com ajuda especializada. Algumas características são: uso de frases simples, mas sem alteração na ordem das palavras, vocabulário reduzido por falta de experiência, trocas na fala, boa compreensão.

Distúrbio Específico de Linguagem (DEL)
Dificuldade em adquirir e desenvolver a linguagem sem causa aparente. Ocorre na ausência de distúrbio mental, físico, sensorial, emocional e fatores ambientais prejudiciais. A criança brinca, interage normalmente, não apresentando alteração no desenvolvimento global. A comunicação não-verbal (mímica facial e gestos) costuma estar intacta.

Trata-se de distúrbio na organização da arquitetura cerebral para o processamento de informações linguísticas. Presente em 3 a 10 % da população, acometendo mais meninos que meninas. 90 % dessas crianças apresentarão algum tipo de problema com a leitura.

Há grandes variações, de forma que a criança pode apresentar: fala basicamente com monossílabos (pouca memória para uma seqüência de sons), dificuldade na produção dos fonemas, frases desestruturadas e/ou construídas na ordem inversa, vocabulário reduzido, trocas na fala.

Atraso Global da Linguagem
A criança demora a falar e há dificuldade na compreensão. Alterações comportamentais estão presentes, bem como desinteresse, falta de curiosidade, baixa interação social. É o caso do autismo, Asperger, síndrome do déficit de atenção e hiperatividade, paralisia cerebral, etc.

Quando procurar especialista – OS SINAIS DE ALERTA

Em qualquer idade:

  • Crianças que não reagem aos sons ou que não balbuciam ou produzem sons com com a voz

Entre 1 e 2 anos de idade:

  • Dificuldade de compreender frases ou solicitações verbais
  • Não tenta imitar sons ou palavras
  • Não usa gestos simbólicos (ex : adeus)
  • Não aponta objetos
  • Não entende instruções simples

Após os 2 anos:

  • Não produz palavras espontaneamente, não combina palavras
  • Não imita palavras ou ações
  • Repete palavras sem um bom sentido para a comunicação
  • Tom de voz anormal ou anasalado
  • Não compreende a função dos objetos (ex : telefone, escova, etc)


Como estimular a fala

  • Fale com o bebê, aponte os objetos, anuncie o que vai fazer
  • Use vários tons de voz, de alegria, surpresa, etc
  • Cante músicas
  • Conte histórias e poesias

Trecho da reportagem da Revista Crescer – muito bacana, vale a leitura:
“Uma pesquisa realizada na Universidade de Chicago (EUA) provou que ações não-verbais podem ser tão importantes quanto o bate-papo para melhorar esse aprendizado. Por exemplo, o ato de apontar para um livro enquanto se diz “a mamãe vai pegar um livro” facilita a memorização dessa palavra.”

livros
Comprar em: Saraiva
Alguns exemplos de livros para bebês

 

de pano
Comprar em: Elo7
Modelos com textura e de pano

rimas
Comprar em: Saraiva
Jogo Trio de Rimas : cartas com figuras para as crianças encontrarem as rima
(aprimora a consciência fonológica)
luva
Luva fantoche para bebê – Comprar em: Americanas

dedoche
Dedoches para crianças maiores – Comprar em: Elo7
 

 

Deixe o seu comentário!