Massagem para o bebê – Shantala

bebes

Ganhei de presente esse livro. Amei a oportunidade de aprender um método de massagear meus bebês e deixá-los mais relaxados. Agradeço à oportunidade de criar um momento único de interação, muito profundo, cheio de amor.

Felipe ficava um pouco agitado no início, depois foi se acostumando com a massagem. Livia gostou desde o início. E os dois até hoje gostam de dar e receber massagem…

Na Índia, esta massagem é conhecida como “Massagem Ayurvédica para Bebês”. O nome “Shantala” quem deu foi o médico francês Frederick Leboyer, e assim se popularizou no Ocidente. Em uma de suas viagens à Índia, o ginecologista e obstetra Leboyer observou uma mulher chamada SHANTALA massageando seu filho, Gopal, no meio da rua de Calcutá. Encantado com a troca entre mãe e filho e com os benefícios da massagem, ele documentou o momento. Depois, difundiu a arte através do livro “Shantala” da Ed. Ground (Em inglês “Lovings Hands”), homenageando a mulher.

livro
Livro Shantala – Comprar em: Saraiva

 

Passo-a-passo:

A massagem pode ser feita uma vez ao dia e ser seguida de um bom banho relaxante. Eis os passos :

shantala
Fonte: Shantala Angela

A sequência no livro é exatamente como na figura acima. Encontrei um vídeo com uma sequência um pouco invertida (começando pela face), mas que está em português e serve bem pra demonstrar os movimentos – veja no Youtube.

“O que fizemos no nascimento temos que repetir todos os dias durante semanas e meses,visto que, por muito tempo, sempre que acorda,o bebê espanta-se com o fato de reencontrar o mundo do avesso: as sensações fortes “dentro” do ventre, do estômago, e “fora”, coisa alguma! É necessário estabelecer o equilíbrio. E alimentar o “de fora”com o mesmo cuidado que o “de dentro”. Para ajudar os bebês a atravessar o deserto dos primeiros meses de vida, a fim de que eles não sintam mais a angústia de estarem isolados, perdidos, é preciso falar com suas costas, é preciso falar com sua peleque tem tanta sede e fomequanto seu ventre.” Frédérick Leboyer (Trecho do livro Shantala)

Deixe o seu comentário!