Arrumando a mala: checklist

viagens

Documentos pessoais

  • Viagem de carro/ônibus/vôo nacional: documento com foto ou certidão de nascimento.
  • Vôo internacional: passaporte e visto, quando exigido. Caso menor de idade com passaporte antigo sem nome dos pais, levar certidão de nascimento. Permissão de viagem pode ser necessária se a criança vai viajar só com o pai ou só com a mãe. Os passaportes expedidos atualmente podem dispensar essa exigência – podem vir com autorização de viajar com apenas um dos pais no passaporte. Quando não constar autorizado no passaporte será necessário preencher formulário de Autorização de Viagem Internacional em duas vias e reconhecer firma de ambos os pais em cartório.

Outros documentos

  • Certificado de vacinação ou profilaxia (CIVP): dependendo do destino no exterior (Austrália, Tailândia, Barbados, etc), é necessário tomar vacina de febre amarela (nos postos de saúde) e solicitar o certificado emitido gratuitamente pela Anvisa (lista de postos da Anvisa aqui). Se tiver dúvida se há exigência do certificado no seu caso, ligue para o consulado do país que vai visitar. A vacina deve ser tomada com 10 dias de antecedência e têm validade pra vida toda – reforço a cada dez anos não é mais necessário. Dentro do Brasil não precisa levar certificado, mas ela é recomendada em viagens ao Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima e Tocantins.
  • Seguro saúde e da bagagem: para cobertura de roubo/ extravio das bagagens e seguro saúde. Carteira do convênio com cobertura nacional para viagem dentro do país.
  • Permissão Internacional para Dirigir (PID): emitido pelo DETRAN, mediante agendamento, após pagar DUDA. Veja as informações do DETRAN-RJ aqui. Não é necessário nos EUA, e não é praxe pedir a carteira na Europa, com excessão para algumas locadoras de veículos na Itália, Grécia, França e Áustria. Veja lista de países que aceitam a PID aqui. Só é válido junto com a carteira de habilitação.

O que levar na bolsa/mala de bordo

Em viagens sempre troco minhas bolsas por uma mochila. Carregamos muito peso e no meu caso, conseguimos dividir em duas pra ninguém ficar sobrecarregado – eu fico com uma mochila e meu marido com outra. Em viagens de avião levamos uma mochila e uma mala de bordo.

  • Lenços umedecidos/álcool gel: usados pra tudo em viagens. Higiene das mãos e de objetos inclusive.
  • Mamadeira, leite, fralda, papinha: levar leite para pelo menos um dia, bem como fralda. Para oferecer leite morno durante o vôo, o que faço é misturar a água em temperatura ambiente (que levo na mamadeira) com um ou dois dedos de água fervente (sempre disponível nos aviões, é só pedir à comissária). Depois de testar a temperatura da água, misturo o pó. Pra aquecer papinha, peço pra colocarem em banho maria com água quente. Já usei papinha industrializada e também já levei caseira, conservada com gelo. Mas não gostei dessa experiência não – nesse caso a papinha tem que ser provada na frente dos fiscais – então acostumei meus filhos a comer a industrializada de vez em quando e em temperatura ambiente. Há um aquecedor portátil instantâneo que serve para qualquer tipo de viagem, descrito no post 5 Artigos que facilitam a viagem com filhos.
  • Pomada de assadura;
  • Muda de roupa e casaco: para o caso de acidentes e mudança de tempo. Para o frio do avião.
  • Alimentos: chocolate, biscoitos, barra de cereal sempre são permitidos. Sanduíches e frutas são restritos às regras do país de chegada no caso de viagens aéreas.
  • Medicamentos: com receita (pra dor, enjôo, etc);
  • Eletrônicos (celular, tablet, notebook, carregadores);
  • Garrafa de água: levo vazia nos vôos internacionais e encho nos bebedouros depois de passar pelo RX;
  • Carrinho;
  • Manta ou cobertor, almofada de pescoço (opcional para vôos noturnos);
  • Hidratante labial, tapa olhos (opcional para vôos longos).

Kit para entretenimento

Sempre monto um kit para entretenimento no carro, no aeroporto e a bordo. Minhas sugestões:

  • tablet: baixo aplicativos novos e músicas/filmes. Levo bateria externa para uma carga extra.
  • DVD portátil: uso mais no carro porque posso carregar a bateria no próprio veículo. Em aviões uso mais o tablet, que é mais leve e compacto e a bateria dura mais.
  • giz/lápis e livro de colorir: compro um livro novo ou imprimo imagens para colorir da internet.
  • livro de adesivos: compro no jornaleiro/livraria/ou no próprio aeroporto (aliás os mais legais que já vi eu comprei no aeroporto). Faz muito sucesso, às vezes mais que o livro de colorir.
  • um brinquedo novo: eu sempre tinha um ou dois guardados pra dar especialmente nesse momento quando meus filhos eram bebês.
  • aquele brinquedo favorito: uma mãe sabe o que distrai melhor seu filho…

O que levar na mala

  • Roupas e sapatos confortáveis e para todas as ocasiões;
  • Mamadeira, leite, fralda, papinha: levar leite pra um dia na bolsa de mão e comprar o restante no segundo dia de viagem economiza muito espaço na mala. Em viagens internacionais pode ser melhor levar o leite do bebê. Lá fora tem o Nido, que é o nosso Ninho, e serve para os maiores. Quanto às papinhas industrializadas, recomendo levar também. Acho muito prático pra usar na rua, inclusive acostumei a comer na temperatura ambiente. E as de outros países têm sabor diferente.
  • Escova para limpar copos e mamadeira;
  • Necessaire de medicamentos: não pode ser esquecida, junto com um termômetro e curativos. Levar a receita, porque em aeroportos ela pode ser solicitada. Leve medicamento para febre, dor, enjôo, alergias, pomadas – eu montei um kit com o que usamos mais. Converse com o pediatra antes.
  • Protetor solar, hidratante, pomada para assadura, repelente;
  • Prendedores de cabelo, maquiagem, escova de cabelo;
  • Produtos de higiene pessoal, cortador de unha, pinça;
  • Líquidos: até 12L bebidas alcoólicas nos vôos internacionais;
  • Carne, leite e derivados: até 5Kg (em embalagem original) nos vôos internacionais;
  • Cadeirinha do carro, bebê conforto: caso vá alugar um carro na viagem e queira economizar com o aluguel;
  • Carrinho: com dois filhos, apesar de já grandinhos, ainda uso carrinho nas grandes viagens. Não tive carrinho de gêmeos mas por muito tempo mantive um carrinho extra especialmente pra levar nessas viagens – viagem pra bater perna com menores de seis, sete anos fica muito cansativa porque fatalmente vai haver um momento em que vão estar cansados. Se você tem dois pequenos, vai aproveitar mais se alugar um carrinho de gêmeos ou viajar com dois, como fiz por muito tempo. Atualmente uso apenas um carrinho compacto – com fechamento tipo guarda-chuva – e um skate acoplado que compramos em uma de nossas viagens (Buggyboard da marca Lascal). Ele nada mais é que uma base pra criança ficar de pé atrás do carrinho – algumas vêm com assento.

checklist-viagem

Buggyboard Mini
Buggyboard Mini

Versão menor que não permite acoplamento de assento.

Buggyboard Maxi da Lascal
Buggyboard Maxi

Veja o vídeo na Amazon. Pode ser acoplado um assento vendido separadamente.

Deixe o seu comentário!