Sabonetes, óleos e hidratantes para a pele da criança maior

criancas

Em sequência ao post anterior sobre produtos para pele de bebês, adapto a acrescento algumas informações para o dia-a-dia dos nossos filhos maiores.

O banho, além de ser uma prática necessária para manter a higiene, é um momento de relaxamento e também diversão para as crianças.

Resíduos de alimentos, fezes, saliva, pomadas, restos celulares e poeira atmosférica devem ser retirados através do banho. Como a maior parte desses resíduos possui componentes gordurosos em sua composição, a limpeza somente com água não é suficiente. A água é capaz de remover, segundo alguns estudos, somente 65% da sujeira da pele.

Funções da pele

A pele é o maior órgão do corpo humano e suas principais funções são: barreira, proteção física e imunológica, regulação da temperatura corporal, percepção (calor, frio, dor e tato), secreção de substâncias e de precursores de vitamina D. O principal motivo pelo qual devemos cuidar bem da nossa pele é justamente a necessidade de mantê-la íntegra para que ela possa exercer plenamente suas funções.

Barreira: é a função mais importante, exercida pela camada mais externa da pele, a camada córnea. São funções de barreira: prevenir a desidratação, impedir a penetração de agentes tóxicos e corrosivos, minimizar a invasão de microorganismos.

Manutenção da temperatura corporal: função realizada pela camada de gordura da pele e pelo suor produzido pelas glândulas sudoríparas.

Evitar a perda de água: função realizada pelo sebo produzido pelas glândulas sebáceas. Ele irá fazer parte do filme lipídico da pele e evitar a perda de água.

Proteção: função realizada pelo pH ácido da pele. O pH da pele saudável da criança e do adulto varia de 4 a 7 (maioria 4,2 – 5,6). Essa acidez protege contra a penetração de microorganismos.

Sabonete ideal

O pH é a característica mais importante de um sabonete. Sabonetes com pH 7,0 têm a capacidade de aumentar o pH da pele em 1,0 e essa alteração persiste por 60 minutos.

Em crianças com predisposição atópica (alérgica), estas variações de pH são mais acentuadas e danosas. Foi demonstrado que a simples elevação do pH é capaz de romper a barreira cutânea, sendo que a recuperação é mais lenta nos atópicos.

Sabonetes líquidos são sempre preferíveis aos em barra vários motivos:

  • Mais higiênicos: a barra fica contaminada com microorganismos da pele, ainda mais quando compartilhados
  • Maior poder hidratante e emoliente: permite inclusão de substâncias na composição que a barra não permite
  • pH ácido: o melhor que se consegue de um sabonete em barra é o pH neutro
  • Menos abrasivos: esfregar uma barra pode irritar a pele sensível

Entre os efeitos negativos dos sabonetes sobre a pele, podemos incluir:

  • Alcalinização do pH: provocando variação nas espécies e aumento no número de bactérias e alterando a atividade das enzimas epidérmicas.
  • Interação com proteínas: fragmentando queratina e desidratando as membranas celulares e o colágeno.
  • Interação com os lipídeos: tornando os lipídeos mais solúveis e danificando a camada córnea.
  • Citotoxicidade: alterando a permeabilidade e levando à lesão celular.

Entre as manifestações clínicas decorrentes dessas alterações sobre a pele estão: pele seca, descamação, vermelhidão, coceira, aspereza na pele. As manifestações serão mais intensas quanto maior o tempo de exposição ao sabonete e quanto maior a frequência do uso.

Sabonetes Infantis

São os únicos recomendados para crianças até 1 ano de idade. Após 1 ano, seu uso é opcional.

As tabelas abaixo comparam o pH dos sabonetes infantis (extraídas do artigo científico “Avaliação crítica do pH dos sabonetes infantis“). Observe que mesmo alguns que contém expressões como “pH neutro”, “pH balanceado” ou “dermatologicamente testado” apresentam pH acima da faixa esperada. O ideal seria usar sabonetes com pH inferior a 7,0 (ácidos). Mas como é possível notar abaixo, apenas o sabonetes líquidos atingem esse nível.

sabonetes-infantis

Praticamente qualquer sabonete líquido descrito acima será melhor para uso infantil que o em barra. A grande maioria dos sabonetes infantis em barra tem pH 8-11.

Entre os sabonetes em barra aquele que se destaca pelo menor pH com bom custo-benefício é o Dove baby. O Galderma Proderm tem um pH ainda menor, mas custa 20X mais. A maior desvantagem da marca Dove é realizar testes em animais, bem como todas as grandes marcas do mercado (Johnson’s, Avon, Huggies, todas testam).  Granado e Natura são exemplos de empresas que não fazem testes nem utilizam substâncias de origem animal.

baby
Melhor custo-benefício de sabonete infantil em barra

Sabonetes para uso adulto

A partir de 1 ano de idade a criança pode passar a usar o mesmo sabonete dos pais. Esses sabonetes não têm as mesmas propriedades que os próprios para uso infantil, de forma que deve-se preferir os hipoalergênicos, sem corantes e fragrância forte.

Em avaliação do Proteste o Dove foi o único sabonete em barra com pH adequado para uso, inclusive para os adultos. O Proteste avaliou outros quesitos, mas do ponto de vista dermatológico poucos sabonetes foram considerados adequados.

dove
Melhor custo-benefício de sabonete adulto em barra

Ainda segundo a avaliação do Proteste, ao avaliar os sabonetes que ficam em segunda linha (pelo menos não variam tanto o pH da pele nem a deixam desidratada), restariam as opções abaixo:

segunda-linha-de-sabonetes

Vale reforçar que a maioria das grandes marcas, como a Dove, faz testes em animais, no entanto Granado e Phebo não fazem nem utilizam substâncias de origem animal em sua formulação. Fonte: SAC das marcas – disponibilizado no site Guia Vegano.

Enquanto os sabonetes em barra ficam em sua maioria com pH acima de 8-11, os sabonetes líquidos são mais adequados ao pH ácido da pele, conforme pode ser visto na tabela abaixo (extraída do artigo “Variações do pH dos sabonetes e indicações para sua utilização na pele normal e na pele doente“, Anais Brasileiros de Dermatologia). Quaisquer deles seria mais adequado que os em barra. E, ao contrário do que parece, apesar do custo mais alto, as versões líquidas geram bem menos desperdício que as em barra, compensando do ponto de vista financeiro.sabonetes-liqs-adultos

Syndets

Existem sabonetes chamados Syndets que são fabricados a partir de componentes sintéticos e não de sabão. Esses detergentes sintéticos têm pH neutro ou ligeiramente ácido e provocam menos irritação na pele. O inconveniente dos Syndets é o custo elevado para uso diário. São frequentemente indicados para crianças e adultos com dermatite atópica (alergia na pele).

Entre aqueles que foram estudados no artigo citado acima está o Cetaphil, que atualmente tem uma versão infantil (Dermopediatrics).
syndets
sabonetes-syndets

syndets-barra

Sabonetes antibacterianos

Sabonetes antibacterianos não devem ser usados regularmente!!!!

Os sabonetes antibacterianos em barra apresentaram os maiores valores de pH de todos os avaliados (pH 10-11), sendo que os líquidos apresentaram pH um pouco mais aceitável. Isso demonstra que esses produtos podem ser agressivos para a pele da criança e que não deveriam ser usados de maneira rotineira. Devem ficar reservados para situações específicas, por curtos períodos e em localizações restritas (como nas mãos), conforme orientação do pediatra ou dermatologista.

Em análise do Proteste a maioria dos sabonetes bactericidas tiveram um desempenho muito ruim. Os sabonetes da marca Protex barra e líquido e Lifebuoy líquido não eliminaram nenhum micro-organismo. Dos cinco sabonetes que anunciavam proteger a pele contra o Staphylococcus aureus (causador de infecções na pele), somente o Dettol em barra confirmou a ação. Soapelle e Soapex não foram testados.

Banho

Banhos longos e quentes removem a camada lipídica, deixando a pele mais ressecada e com sua barreira de proteção danificada. O ideal é que a temperatura da água seja próxima à corporal, em torno de 37°C.

Banho diário é recomendado. No entanto, caso seja necessário um segundo banho no dia, ele deverá ser preferencialmente sem sabonete, a fim de minimizar seus efeitos negativos.

Hidratantes

Nosso hábito de banhos diários danifica o manto lipídico da pele e sua barreira de proteção. No inverno o banho fica mais quente, aumentando o risco de desidratação da pele. No verão, o sol, os ambientes secos pelo ar condicionado, a água da piscina e da praia também ressecam a pele. A hidratação estaria, assim, sempre indicada.

Crianças com a pele seca são mais propensas a desenvolver dermatite atópica, um dos problemas mais comuns entre os pequenos. São manchas avermelhadas que descamam e surgem pelo corpo, podendo produzir coceira; ou pior, se a criança coçar e arranhar, pode ser uma porta de entrada para bactérias. Em crianças com dermatite atópica a hidratação é ainda mais importante.

Podem ser aplicados 1-2 vezes ao dia. O melhor momento para aplicação do hidratante seria após o banho, justamente para reparar o dano da barreira que ele provoca.

O pH dos hidratantes varia entre 3 e 8, sendo mais adequados aqueles entre 4,5 e 7,0.

Mesmo um excelente hidratante não precisa ser de uso exclusivo infantil. A maior parte dos hidratantes ditos “infantis” não são adequados. Os produtos que permitem uso na infância não devem possuir componentes alergênicos. Eles podem ser um gatilho para o sistema imunológico, provocando alergias respiratórias ou da pele.

Entre aqueles recomendados pelos dermatologistas, que estão liberados, segundo os fabricantes, para para uso em crianças estão: Mustela Hydra Bébé, Cetaphil Dermopediatrics e Restoraderm (versão para portadores de dermatite atópica), Umiditá infantil, Lipikar Syndet, Neutrogena Hidratante Norwegian, Fisiogel e Eucerin pH5. Todos liberados para crianças a partir de 6 meses de idade – veja aqui quais podem ser usado em bebês recém nascidos.

hidratante-maiores-6m

 

Óleos

São substâncias que fazem um filme de proteção na pele, diminuindo a perda de água. Diferem dos hidratantes (umectantes), que agregam molécula de água e penetram na pele, deixando-a mais hidratada. Em resumo, diferente do que a maioria das pessoas acredita, os óleos (emolientes, lubrificantes) impedem a desidratação da pele, mas não hidratam.

Os óleos podem ser usados de diversas formas:

  • Em uma massagem
  • Sobre os hidratantes (aumentando a duração do efeito hidratante)
  • Na pele antes do banho (evita a perda do conteúdo lipídico da pele durante o banho)
  • Podem ser também usadas algumas gotas de óleo na água da banheira (também minimiza a perda durante o banho)

Preferir os óleos sem fragrância porque têm menor potencial alergênico, como o exemplo abaixo.

oleo_johnson

 

Com participação do marido e dermatologista, Dr Daniel Fernandes Melo.

Deixe o seu comentário!